Até me amar

18:56


Estava escuro. Senti Frio. Chorei lágrimas lentas, pensando se um dia iria mesmo te encontrar. Você que ainda sem identidade me fazia sentir falta até do desconhecido.
Será mesmo que vai cruzar o meu caminho? E aquele sorriso capaz de iluminar uma cidade inteira, cantaria pra mim?
Mas desde quando sorrisos cantam? Ah, o dele canta e escolhe músicas capazes de encantar antes mesmo de um primeiro encontro.
Me encontra, me toma, me olha nos olhos e puxa a minha cintura. Me beija e sussurra nesses ouvidos que tanto querem escutar palavras sedutoras, baratas, safadas. De perto!
Entre pretéritas mentiras, podia mesmo agora acreditar? Era combinado ou pra combinar? E combinávamos tanto que assustava, fazendo o coração tremer.
Então me chame, me encontre, use e abuse. Para no tempo, para o tempo, não demore, mas deixe demorar. Sem medo, sem puderes, sem censura. Abuse até me amar!

Você também vai gostar

0 comentários

rodapé

rodapé

Manda um alô!

Posts recentes

Facebook